FISIOTERAPIA RPG E OSTEOPATIA

Duas abordagens distintas, com indicações diferentes mas ambas com o objectivo de percepcionar o corpo humano como um todo e não como partes independentes. Assim é possível intervir e tratar distintas patologias, musculo-esqueléticas e não só, através da sua origem e assim melhorar a qualidade de vida. 

FISIOTERAPIA RPG

Reeducação Postural Global (ou sua marca registada RPG®) é uma técnica avançada da fisioterapia desenvolvida na França por Phillipe Emmanuel Souchard, a partir do trabalho de Françoise Mézières e de vários anos de estudos e pesquisas em Biomecânica e Física.

Consiste em ajustamentos posturais para reorganização dos segmentos do corpo humano, através do alongamento do tecido muscular retraído, a fim de permitir a reorganização das miofibrilhas e o reequilíbrio dos músculos que mantêm a postura.

Além disso, produz também a libertação das fáscias e tecido conjuntivo, pela aplicação do princípio de "fluagem".

É um método de tratamento fisioterapêutico, utilizado em vários países por fisioterapeutas formados pessoalmente por Philippe Souchard.

A Dra Ana Tomé é fisioterapeuta licenciada, trabalha no Hospital Distrital de Faro e é certificada nesta técnica.

iStock-1183603051.jpg
Image by Jesper Aggergaard

OSTEOPATIA

É uma ciência terapêutica baseada na biomecânica do corpo. Em Portugal é a técnica de medicina não convencional mais utilizada e a sua utilidade é reconhecida por inúmeros médicos, o que fez com surgisse um decreto lei que regulamenta e reconhece os terapeutas osteopatas devidamente formados.
A sua origem data do final do século XIX quando o médico Andrew Taylor Still identificou a inter-relação entre o sistema músculo-esquelético e o resto do corpo. As dores musculo-esqueléticas podem ser apenas a ponta do iceberg de outra patologia distinta..


COMO ACTUA A OSTEOPATIA?

Pelo tratamento manual e natural, uma vez que o corpo possui uma capacidade de cura e reequilíbrio. A função do osteopata é tratar, através das mãos, as disfunções somáticas e estruturais do corpo.

O Dr. Hugo Almeida é um terapeuta do Hospital Distrital de Faro com formação em Osteopatia pela Universidade de Madrid certificada e reconhecida em Portugal.

IMG-9677.JPG

Ana Tomé

Fisioterapeuta RPG

IMG-9617.JPG

Hugo Almeida

Osteopata

iStock-167411438.jpg

    FISIOTERAPIA RPG

BASES DA RPG

    Partindo do sintoma para chegar até a causa de uma dor ou um problema no sistema músculo-esquelético, a RPG® trata o indivíduo e não a doença, porque cada um de nós tem a sua própria resistência à agressão e sua própria maneira de reagir a ela, muitas vezes adoptando padrões individuais para evitar uma dor ou um bloqueio.

  O que nos mantém de pé, contra a gravidade, são os músculos estáticos. Para exercer esta função antigravitacional, que requer um estado de contração parcial, os músculos estáticos têm um alto teor de tecido conjuntivo e um tónus elevado. Por isso eles tendem a se tornar hipertónicos, hipoflexíveis e encurtados, especialmente em casos de patologias ou stresse, podendo causar desvios em ossos e articulações.

Para produzir movimento, nós usamos os músculos dinâmicos que têm menos tecido conjuntivo e baixo tónus. Daí a tendência a tornarem-se excessivamente flácidos e hipotónicos (ex.: os músculos abdominais de pessoas sedentárias).

    Quando um paciente se queixa de uma dor aguda no ombro imediatamente após um acidente, a origem desta dor é clara e um tratamento local, geralmente, é suficiente.

   Mas um outro paciente pode ter um dos ombros mais elevado para não colocar muito peso sobre um tornozelo submetido a um mecanismo de entorse do lado oposto. Neste caso, uma cadeia de compensações provavelmente terá começado nos músculos plantares, que aumentaram o seu tónus para proteger a articulação do tornozelo, o que, por sua vez, poderá ter aumentado o tónus dos músculos isquiotibiais e dos eretores da coluna, culminando com a elevação do ombro.

   Se este ombro for mantido permanentemente naquela posição é possível que o paciente acabe por ter dor. É natural que o fisioterapeuta não espere que o paciente consiga correlacionar a actual dor com um facto ocorrido há algum tempo.

Somente através da RPG, o fisioterapeuta pode estabelecer esta conexão entre o sintoma (a dor no ombro) e a causa do problema (a retração da cadeia muscular após o mecanismo de entorse do tornozelo).

INDICAÇÕES DA RPG

   Pode ser indicada sem limite de idade, para a maioria das patologias do sistema músculo-esquelético, agudas ou crónicas, com sintomas de dor, como problemas na coluna vertebral, hérnia discal, lombalgia, ciática, LER (lesão por esforço repetitivo), lesões articulares e pós-traumáticas, doenças neurológicas (ex.: Acidentes Vasculares Cerebrais), entre outros.

Indicada também para problemáticas sem a presença de dores, como desvios da coluna (por exemplo: escoliose; hipercifose e hiperlordose), desvios dos pés, dos joelhos, e outras.

A RPG também está indicada na preparação para o parto e no Desporto (ex.: Atletismo, Futebol, Basketball, Golfe, Ciclismo e Natação).

COMO É A SESSÃO?

   O fisioterapeuta trabalha com o paciente (o tempo todo), contra a patologia. Durante cada sessão, o fisioterapeuta emprega micro-ajustes em alongamento numa série de posturas suaves e progressivas (de pé, sentada ou deitada).

A RPG requer do paciente uma participação muito activa.

Ao longo da sessão, ele trabalha o seu corpo, alongando os músculos estáticos ao mesmo tempo em que fortalece os músculos dinâmicos, seguindo a cadeia que está causando a dor e/ou outros problemas.

A duração e a frequência dessas sessões, que são individuais, dependem do problema do paciente. Em média cada sessão dura cerca de uma hora e uma vez por semana.

 

 

Fisioterapeuta / RPGISTA

Dra. Ana Tomé

 

  • Licenciada em Fisioterapia pela Escola Superior de Saúde de Alcoitão.

  • Curso base de Reeducação Postural Global (RPG®) e Avançados de: Articular, Condições Neurológicas, Reeducação Oculomotora; Patologias Cervicais, Avaliação em Radiologia e Tratamento de Escolioses.

  • Monitora em Portugal de RPG®.

 

http://www.rpg-souchard.com/

iStock-167411438.jpg

     OSTEOPATIA

QUAL É O CAMPO DE ACÇÃO DA OSTEOPATIA

O aparelho da locomoção, coluna vertebral, articulações, músculos, ligamentos e fasciais. O sistema visceral, certos desequilíbrios funcionais.
A osteopatia craniana.

 

TRATAMENTO

A osteopatia é recomendada nos seguintes casos: dores nas costas, nas cervicalgias, torcicolos, neuralgia cervicobraquial, dorsalgias, lombalgias, ciática, lesões desportivas.
Stress, irritabilidade, dores de cabeças.
É um meio para reencontrar uma postura adequada e movimentos sem dor. Ajustando o equilíbrio interno e eliminando tensões, visa uma harmonia holística do corpo, proporcionando bem estar.

A osteopatia actua na prevenção de vários distúrbios, sendo ainda eficaz como complemento a prácticas psicológicas e médicas.

 

APRENDER A OUVIR O CORPO

É um meio de sentirmos o corpo e entrarmos em contacto com as suas tensões e desequilíbrios.
Despertando uma nova e mais profunda consciência do corpo, aprendemos a conhecê-lo melhor e a respeitá-lo, tornando-nos mais sensíveis ao seu ritmo e necessidades.

METODOLOGIA

Técnicas estruturais: manipulações articulares.
Técnicas rítmicas: estiramentos, bombeios.
Técnicas funcionais: relaxamento das fáscias.
O tratamento osteopático inclui um exame completo com a anamnese, observação de postura e avaliação dos tecidos e articulações.

Osteopata/ Terapeuta Ocupacional

Dr Hugo Almeida